Criança dificuldade aprendizado | R2 Psicologia

A Neuropsicologia avalia a função cerebral a partir do comportamento cognitivo, sensorial, motor, emocional e social do indivíduo (Lezak, 1992). Aplica-se a bebês e crianças, adultos e idosos. 

A Avaliação Neuropsicológica é o estudo detalhado das funções cognitivas, emocionais e comportamentais, sendo considerada uma avaliação funcional do cérebro. Esta avaliação além de fornecer  importantes informações diagnósticas sobre a criança, apresenta um papel fundamental do ponto de vista preventivo, sendo a identificação precoce dos transtornos do desenvolvimento um fator  fundamental para estabelecer e estruturar rotinas de tratamentos e orientações com foco na prevenção de dificuldades ou transtornos mais sérios em outras etapas da vida.

Através de instrumentos psicométricos, escalas do desenvolvimento e análise qualitativa da produção do paciente, consegue-se identificar precocemente alterações no desenvolvimento cognitivo e comportamental, nos permitindo avaliar as seguintes funções cognitivas: praxias; gnosias; habilidades visuo-perceptivas, construtivas e espaciais; velocidade de processamento de informação; linguagem; memória; funções executivas (flexibilidade mental, abstração, formação de estratégias e de conceitos, atenção e concentração) e eficiência intelectual.

Entre as principais queixas escolares e até mesmo familiares são freqüentes: 1) Problemas de Aprendizagem; 2) Queixas de atenção e agitação; 3) Dificuldade para memorizar conteúdos acadêmicos; 4) Dificuldade em compreender instruções de ordens mais complexas; 5) Dislexia/ Discalculia; 6) Transtornos de Linguagem; 7) outros

Estas queixas acabam despertando dificuldades emocionais e comportamentais nas crianças, que passam a apresentar comportamentos opositores, desafiadores, mutismo seletivo, agressividade, passividade, condutas indevidas frente ao ambiente escolar, familiar e social.

Observando-se claramente que alterações do funcionamento cognitivo interferem diretamente em alterações do comportamento e vice versa.

 

Dessa forma, a Avaliação Neuropsicológica Infantil caracteriza o modo como ocorre o funcionamento neuropsicológico de cada criança e de que forma este funcionamento interfere nas funções cerebrais e consequentemente sua influencia na aprendizagem.

 

A avaliação permite realizar diagnósticos precoces e diferenciais, proporcionando intervenções terapêuticas que contribuem e reestabelecem as funções cognitivas com funcionamento inadequado, visto que o cérebro da criança encontra-se em desenvolvimento e é plenamente favorecido pela Neuroplasticidade ou Plasticidade Neuronal , que refere-se à capacidade do sistema nervoso de mudar e adaptar-se funcionalmente e estruturalmente.

 

Além das indicações relacionadas à dificuldade de aprendizagem, desatenção e hiperatividade, indica-se a avaliação neuropsicológica para autismo, síndromes genéticas doenças neurológicas, transtornos invasivos do desenvolvimento e outros.

 

O mais importante, é que os Pais e a Escola se dêem conta da criança como um todo, observando constantemente seu desempenho cognitivo, seu comportamento, suas potencialidades e dificuldades, habilidades sociais e adaptativas. Buscando sempre que necessário o auxilio de um profissional.

Texto de:

Simone S. Drigo – Neuropsicóloga e Psicóloga Clínica da Clia Psicologia Saúde e Educação

cliapsicologia.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *